A importância da pastagem

A pastagem é formada pelo plantio e manutenção de um pasto. O pasto é formado por sua vez por um tipo de planta forrageira. Um exemplo de planta forrageira é o capim braquiária.  O objetivo da pastagem é alimentar os animais ruminantes, herbívoros e até mesmo onívoros.  No Brasil no início as pastagens eram formadas por plantas nativas, como por exemplo o capim gordura. Porém a pastagem nativa não era corretamente manejada e com o tempo degradava a área e não atendia as demandas nutricionais dos animais.

Por ser a principal fonte de alimentação dos ruminantes, a pastagem passou a ser um dos focos da criação. Para uma produção eficiente de carne ou leite, os animais criados á pasto, são manejados de acordo com o tipo de planta que compõem a área de pastejo.

 

Forrageiras utilizadas na formação da pastagem

A escolha da planta forrageira que formará a pastagem depende das condições de clima e solo da região.  Sendo assim, temos opções para inverno e verão. Essas plantas atualmente são resultado de estudos, onde apresentam resistência a seca, doenças e pragas.

De acordo com a EMBRAPA, as forrageiras não são exclusivamente capins. Podemos usar herbáceas, leguminosas, e até mesmo árvores na área de pastagem.

Exemplo de Forrageiras de verão: Braquiária, Capim Sudão, Cpim Aruana, Capim-Aries, Capim Mombaça, Capim Elefante, Capim Tanzânia, Capim Massai, Capim Coastcross, Capim Tifton, Sorgo.

Exemplo de Forrageiras de Inverno: Aveia, Azevém, Cevada, Centeio, Triticale, Trevo.

 

Importância do manejo das pastagens

As pastagens, mesmo após formadas, necessitam de manejo adequado. O manejo das pastagens é importante para manter as características químicas e nutricionais do solo. A nutrição das forrageiras é crucial para o aumento do peso corporal dos animais que se alimentam dela.

O manejo nutricional da pastagem envolve quantidades adequadas de matéria orgânica, minerais e água no solo. As forrageiras são diferentes entre si, quando se trata de exigência nutricional e de água. Sendo importante escolher a que mais se adeque a realidade da área. Assim esta escolha minimizará os custos com a produção. E por consequência aumentará a rentabilidade.

Uma área de pastejo corretamente manejada, também irá proteger o solo da degradação por erosão e garantirá aos animais criados, um ganho de peso e produção de leite com eficiência e qualidade; Assim o pecuarista terá um lucro de fato. Pois um pastejo bem conduzido em uma pastagem bem cuidado é sinônimo de sucesso e lucratividade na atividade de criação de animais.

Manejo de pastagem

O manejo de pastagem é uma ferramenta de trabalho do pecuarista, composta por atividades que no dia-adia da criação ajuda no alcance da produtividade almejada.

As atividades de manejo de pastagem proporcionam:

Manutenção da produção da forrageira, principalmente quantidade e qualidade matéria seca por mais tempo. Manejo e conservação do solo e dos recursos hídricos. Evita ou recupera áreas em processo de degradação. Manejo com os animais, ocupação adequada. Análise do solo para reposição de adubação ás plantas para que mantenham uma oferta nutricional adequada aos animais.

No manejo de pastagem pode ser adotado os seguintes sistemas de pastejo:

O pastejo contínuo: onde os animais ficam pastando na mesma área durante o ano.

O pastejo rotacionado: neste caso os animais são deslocados para áreas subdivididas em tempos determinados durante o ano, de acordo com a taxa de crescimento da forrageira.

Outras considerações

A pastagem além de ser um alimento barato, pode ser utilizada para qualquer tipo de ruminante (bovino, cabras, ou ovelhas), inclusive em qualquer sistema de criação extensiva. A pastagem pode ser integrada com outros sistemas produtivos, como a agricultura e a floresta. Dependendo do tipo de planta utilizada, pode ser fonte de alimento para outros animais, por exemplo galinhas caipiras, coelhos, bubalinos, equinos, muares, asininos, entre outros.

Enfim a pastagem é importante como alimento na criação de animais. Fica a critério do produtor a escolha das forrageiras conforme seu potencial de investimento, clima da região e tipo de animal a ser criado.

 

 

 

 

 

2 thoughts on “A importância da pastagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *