Equipamentos essenciais para ter no seu consultório veterinário

Todo médico veterinário precisa de equipamentos para prestar um bom serviço e atendimento. Se você está se formando ou pretende ter um negócio nesse ramo, precisa se atentar para algumas coisas.

Principalmente o que é necessário como requisito para se ter uma clínica de pets de qualidade.

Pensando nisso, preparamos um checklist completo onde você poderá conferir todos os equipamentos necessários para sua futura clínica veterinária. Confira!

O que você precisa saber antes de abrir uma clínica veterinária?

Ser empresário no Brasil é um grande desafio. Afinal de contas, requer muita responsabilidade, pois o nosso país é um dos que mais cobra tributos.

Mas, hoje em dia no mercado de pet, é o segundo no mundo em questão de clínicas e atendimento, e só cresce todos os anos.

Para isso, será necessário que você tenha um plano de negócio detalhado, e precise entender algumas particularidades da sua região.

Principalmente analisar os concorrentes já existentes onde você pretende se instalar. Orçar o valor para pôr a clínica para funcionar é essencial.

Quais são os principais instrumentos dos veterinários?

Dentre os principais instrumentos dos veterinários, podemos citar os seguintes:

Bisturi

Esse instrumento é essencial para cirurgias, incisões e punções. Ele tem duas partes, e existem números que designam eles.

No entanto, quanto menor esse número, menor o tamanho. Os cabos com lâminas menores são mais adequados para técnicas delicadas.

Tesouras

Esse é mais ideal para divisão de tecidos ou cortes em geral. O seu uso também é para momentos mais delicados, em retas ou curvas.

Existem de diversas formas e tamanhos, no entanto, as retas são as mais resistentes. As que fazem curvas são mais comuns pela versatilidade de visibilidade.

Elas também são excelentes para cortes profundos, mas possuem diversos tipos de pontas, sendo que as principais são:

  • Fina-fina;
  • Romba-fina;
  • Romba-romba.

Metzenbaum 

Trata-se de um modelo excelente para divulsão ou diérese em momentos mais delicados.

Ela tem duas lâminas fininhas e tem tamanho de 1/4 do comprimento de uma tesoura. São bem utilizadas em tecidos subcutâneos.

Termômetro veterinário

Caso o animalzinho esteja com suspeita de febre, uma das alternativas para medir a temperatura do corpo dele é com o termômetro veterinário.

Um dos mais utilizados hoje em dia são os anais, contudo, os novos modelos com infravermelho e sem contato estão se popularizando.

Ainda que você tenha um termômetro em casa, o ideal é um preparado para pet. Principalmente, porque para se medir a temperatura do corpo dele é interna em sua maioria.

Existem os similares usados por humanos, mas com hastes flexíveis, que não causam tanto desconforto ao inserir no animal.

Mayo 

Este tipo de instrumento é excelente para se usar em tecidos que são mais densos.

Além disso, ele também é adequado em aponeuroses e fáscias, e é muito resistente, e tem lâminas robustas.

Esse tipo também é mais desconfortável que o Metzenbaum.

Cirúrgica ou de uso geral 

Trata-se de um modelo que é mais comum para cortes de fios ou instrumentos inanimados.

Íris

Muito utilizado por profissionais em procedimentos oftalmológicos.

Por ser muito utilizado em momentos delicados, é necessário que ele seja de qualidade para fazer cortes precisos em momentos de uretrostomia perineal.

Pinças de dissecção

Muito utilizado em preensão de tecidos. Sua ponta lembra a pinça dente-de-rato. No entanto, existe o modelo mais fino que é a pinça Adson.

Além disso, ela tem algumas pequenas ranhuras transversais, tendo formato anatômico.

Pinças hemostáticas

Este instrumento é usado no momento de pinçar vasos sanguíneos. Utilizado em momentos de hemostasia temporária e auxilia nas ligaduras, por exemplo.

Existem de diversos tamanhos e formatos, sendo os principais os retos e curvos. Os principais tipos são:

  • Pinça Kelly: suas estrias tem até dois terços do comprimento de suas garras;
  • Pinça Halstead: conhecida como pinça mosquito, ela é bem pequena e muito delicada;
  • Pinça Crile: as suas estrias envolvem as garras completamente, e tem uma área de pressão muito grande;
  • Pinça Kocher: uma das mais comuns, e é usada para pinçamento de tecidos. Ela tem uma ponta dente-de-rato e sua ponta tem tração de aponeurose.

Instrumentais para exposição

Seu formato possui afastadores, que ajudam na movimentação de tecidos seccionados. Ela ajuda na exposição de planos anatômicos e de órgãos. Existem dois principais tipos, que são:

  • Auto-Estático: ela possui uma trava, sendo assim não precisa de força com a mão, permanecendo estática. Ela é utilizada com compressa estéril úmida para proteger os tecidos.
  • Manuais: são as mais dinâmicas e requerem força da mão humana que a conduz. Normalmente pode utilizar outros para manter sua tensão como Afastador de Senn, Afastador de Hohmann e o Afastador Farabeuf.

Tipos de instrumentais especiais também utilizados em clínicas

Utilizados em cirurgias específicas, como gastrointestinal, ortopédica, neurológica, oftalmológica, urogenital, cardiovascular, e em outros procedimentos de cirurgia.

  • Pinças de Campo: tem pontas agudas para fixação de campos à pele, prende campos e fixa objetos a campos. 
  • Pinças Traumáticas: tem capacidade de preensão por ter dente aumentado a fino.
  • Pinças Atraumáticas: usado para preensão de tecidos e vísceras. Tem uma grande superfície cujo contato com ranhuras ajudam os procedimentos. 

Alguns instrumentos incomuns, mas utilizados são: furadeiras, parafusos e placas, além do eletrocautério.

Instrumentais para síntese

Usados para fechar feridas e tem ponta-agulhas. São usados com cremalheira, e não possuem a capacidade de cortar suturas.

Suas garras são curtas, e tem ranhuras que se cruzam, e limitam a agulha de rodar. Isso permite que o profissional tenha controle no momento da cirurgia nos tecidos.

Conclusão

Como você pôde conferir, existem diversos equipamentos essenciais para um consultório veterinário funcionar adequadamente. Alguns deles, como os termômetros veterinários, são fundamentais para a realização de exames e diagnósticos. Outros itens, como o aparelho de anestesia, podem ser necessários dependendo do tipo de consultório que você pretende montar. Independentemente da escolha, é importante que todos os equipamentos estejam em ordem para garantir a segurança e o bem-estar dos animais que serão atendidos no seu consultório.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *